BNDES vai captar via Londres em 2014

A subsidiária do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em Londres, no Reino Unido, fará a primeira captação em moeda estrangeira em 2014. A operação abre espaço para o banco reduzir custos fiscais e cambiais em emissões externas. E será importante em um momento em que a instituição vai receber menos recursos do Tesouro Nacional. Depois de um 2013 difícil, o banco tem uma agenda de captações externas no radar.

Acesso a mercados é prioridade para o país

O Brasil está confortável com a perspectiva da retomada das negociações da Rodada de Doha, na Organização Mundial do Comércio (OMC), porque sempre acreditou que é onde devem e podem ocorrer as grandes barganhas que envolvam agricultura e o acesso ao mercado de bens industriais e serviços.

Ainda há tempo de economizar nas festas de fim de ano

Natal e a virada do ano estão batendo à porta. É hora de festas e confraternizações com amigos, colegas de trabalho e familiares. E, consequentemente, de gastos. Se engana, porém, quem acredita que essa época do ano é obrigatoriamente um tempo de gastos além da conta. É possível festejar sem pesar o bolso. 

Big Brother Brasília: central de segurança monitora capital com 110 câmeras

Em uma casa discreta na QI 11 do Lago Sul, protegida por um grande portão verde, o ambiente é de ficção científica. Nas paredes, dezenas de televisores mostram imagens em tempo real dos principais pontos da cidade e de locais estratégicos, como as emergências dos maiores hospitais da cidade. Com apenas um clique, é possível acessar informações sobre o trânsito, o andamento de obras ou os gastos do governo. Essa parafernália tecnológica, que faz o visitante se sentir em um episódio do Big Brother, fica no recém-inaugurado Centro de Monitoramento do GDF.

A moderna unidade de controle de gestão é a mais nova ferramenta do governo para otimizar a prestação de serviços públicos e identificar gargalos que atrapalham o bom andamento de projetos. A central é operada por servidores da Casa Civil do DF. O sistema é chamado de dedo-duro pelos demais integrantes do primeiro escalão do governo, que são cobrados pelo governador Agnelo Queiroz com base nos dados ali apresentados.

Para montar o Centro de Monitoramento do GDF, servidores da Casa Civil conheceram de perto iniciativas semelhantes em cidades como o Rio de Janeiro, onde a prefeitura mantém um grande centro de operações. Na capital fluminense, os servidores têm à disposição as imagens ao vivo de 560 câmeras de segurança, que ajudam a controlar o trânsito e o cotidiano da população.

Com isso, é possível administrar crises e reagir com rapidez a catástrofes como deslizamentos, enchentes e crimes de repercussão. Os funcionários também trocaram informações com servidores dos ministérios da Saúde e da Previdência, que mantêm sistemas de acompanhamento dos serviços prestados em hospitais e em postos de atendimento.

No DF, o Centro de Monitoramento reúne as imagens de 110 câmeras, instaladas em hospitais, em rodovias, no metrô e na zona central das principais cidades. Até a Copa do Mundo, a Secretaria de Segurança Pública deve receber mais 835 equipamentos de vídeo, cujas imagens captadas também ficarão nesse sistema. A iniciativa começou a operar parcialmente no meio do ano e auxiliou equipes de segurança do GDF e do governo federal na Copa das Confederações. A expectativa é de que ela seja de grande importância para monitorar a cidade em grandes eventos.

Variações de até 90% faz Justiça estabelecer limite de preços em passagens

As companhias aéreas foram obrigadas pela Justiça Federal a reduzir o preço das passagens com partida e destino a Rondônia, sob o argumento de que praticavam abusos econômicos. Em decisão de primeira instância, o juiz federal Flávio Fraga e Silva determinou que os valores dos bilhetes vendidos para viagens entre dezembro de 2013 e janeiro do próximo ano — período de alta temporada — poderão ser somente até 50% mais caros que os comercializados para fevereiro de 2014.

Uma ação civil dos ministérios públicos Federal e do estado apontou que os custos das passagens, quando comparados os períodos, aumentavam em até 900%. As quatro maiores aéreas do país recorreram da decisão e, em caráter liminar, o desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região Antônio Souza Prudente negou o recurso da Gol. As empresas argumentam que essa restrição pode levá-las a extinguir os voos para Rondônia. A possibilidade de que outras ações tramitem no Judiciário amedronta as companhias, que temem decisão semelhante em outros estados, o que diminuiria o faturamento delas. 

Entre os contrapontos apresentados pelos procuradores estavam a simulação dos custos de viagens. A cobrança de tarifas entre Porto Velho (RO) e Brasília, por exemplo, chegou a R$ 1.236 em dezembro de 2013, enquanto, em fevereiro de 2014, era vendido por R$ 489. Silva, que julgou a ação, acusou as empresas de lucros abusivos, enquanto a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) — que regula o segmento — se mantém inerte ao não fiscalizar essas situações, ainda segundo o magistrado. 

Clube do Choro recebe apresentação dos alunos da Escola de Choro Raphael Rabelo

Desta segunda (16/12) a sexta-feira (20), o Clube do Choro (SDC, Bl. G, Eixo Monumental) recebe os alunos da Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello. Sempre a partir das 20h, eles encantam o público com apresentações de bandolim, cavaquinho, pandeiro, violão de seis e sete cordas, flauta, saxofone, violino, percussão, gaita e viola caipira, em grupo e em sessões solo. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 (meia). Quem doar 2kgs de alimentos não perecíveis tem entrada franca. Informações: 3224-0599. Classificação indicativa livre.

Boletim Eletrônico

Inscreva-se em nosso Boletim Eletrônico para manter-se informado.

Mensagem da AFABB-DF

Associação com 17 anos (2000 - 2017) de atuação permanente na defesa e preservação dos interesses dos associados o que determina nossa razão de ser!

Sempre mais forte com sua participação,

A AFABB-DF

Contato

 
 (61)3226.9718 / Fax: (61)3323.2781
 Setor Bancário Sul - Quadra 02 Bloco A Edifício Casa de São Paulo - Salas 602/604 - Brasília/DF - CEP: 70078-900